A Little Bit Stressful - Episode 1 Death at Johnny Bravo's house


Barnacle Bay – Segunda 12 de maio de 2018
Casa na praia de Dave McCallister –


Mark McLough, o rapaz universitário de bom humor estava indo mostrar a quantidade de venda que foi feita no dia em sua universidade, e iria solicitar sua parte na venda. O maior problema de todos é que o rapaz não vê o noticiario.

Ele estranhou o vazio e falta de barulho na casa, McCartney vive fazendo festa, desde churrascos pela manhã até festas grandes de noite. Ora, o homem é muito importante e com certeza estará sempre comemorando por algo novo.
Não desta vez
“Não acredito que pela primeira vez, consigo ouvir tranquilamente o barulho do mar nesta casa” Mark pensou animado e um tanto preocupado.
Entrando na casa ele gritou – Heeey Dave?! Cê tá aí parceiro??


- Hmmm... Esse silêncio realmente não parece boa coisa – Mark indagou.
Observando lentamente cada canto da casa, Mark admirava a beleza e o quão igual ficou a de Johnny Bravo, era o que ele sempre admiriva.
- Não consigo parar de ser apaixonado por este lugar! – O mesmo sorriu.
Enquanto rodeava o interior da casa, notou que o homem estava do lado de fora, na sacada. Então foi para lá.

Se aproximando de Dave, Disse: - Daaaave, meeu querido! Tu não sabe o quanto eu vendi ontem!!
Não notou a falta de movimento do homem e a palides, só se aproximou para ver se estava o ouvindo ou apenas dormindo.


- MERDA!!! TU TÁ MORTO!!!??? – Mark ficou desesperado, sem ação, durante 2 anos de carreira e 2 semestre na faculdade vendendo coisas ilegais, nunca viu um homem morto. Esta seria sua primeira vez.

... Enquanto isso na delegacia de Barnecle Bay.


Delegacia 1:00 PM –




- Delegado Bullock, algum individuo cortou a energia da delegacia, procurei através da cidade e notei que todos estão com energia. – Detetive Aydan dizia com um tom grave na voz.
- Wow! Descansar soldado! – Bullock zombava da mesma.
Os dois tinham uma amizade de 2 anos, aliás, não é todo dia que você adota uma alienigena como suposta “aprendiz” de policia ou como filha anos após a morte de sua esposa.
- Seu sotaque está diminuíndo, quanto mais conseguir ser você mesma sem se disfarçar por aqui, mais respeito receberá! – Bullock disse com seriedade.

    *(releitura da foto escura: Bullock está fumando enquanto escuta sua aprendiz)

- Pare de fumar e vamos para a ação, delegado! – A alien dizia tentando não mostrar ânimo para seu tutor.
– Encontrei movimentos agitados na casa secundária do riquinho Dave McAllister. Venha comigo, vamos ver o que aconteceu lá – Bullock encarou sua aprendiz sério.


Em instantes os dois já estavam na casa, debatendo quem olhará por dentro e quem olhará a casa por fora.
- Pode deixar comigo, estou preparada eu para vasculhar lá dentro. – A moça azul disse, se embolando um pouco com as palavras que não estara acostumada.
- Vasculhe com cuidado, soldado. Não posso te perder também – O Detetive disse em um tom triste, lembrando-se do que houve com sua esposa.


Enquanto do lado de dentro, Mark conseguia ouvir tudo o que os políciais estavam falando. E então o mesmo pensou: “Droga, preciso sair daqui”



Continua...

Comentários

Postagens mais visitadas